A tecnologia tem, nos tempos que correm, um papel muito relevante no seio da pedagogia, daí a selecção deste título para classificar o meu blog.

.posts recentes

. Reflexão crítica acerca d...

. Potencialidades e Fragili...

. Portefólio Digital: um pe...

. ESPAÇO LUDO-ESCRITA

. As webquets: um instrumen...

. A resistência do Professo...

. O recurso dos professores...

. A caça ao tesouro: uma de...

. A renovação do ensino pas...

. MOODLE: uma comunicação e...

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

Segunda-feira, 19 de Junho de 2006

A renovação do ensino passa pela introdução da tecnologia e multimédia na educação!

 

      A caça ao tesouro é de facto uma ferramenta que coloca desafios estimulantes, só é de lamentar quando os professores não aderem a estas actividades, por considerarem que não vale a pena.

     O professor que aderir a esta nova forma de descoberta dos conhecimentos, está a caminhar para a renovação do ensino/aprendizagem, potenciando uma pluralidade de competências aos seus alunos.

     Estes dias, em conversa com uma colega, tomei conhecimento que ela estava a fazer uma formação (por créditos) em Tecnologias e Multimédia, e fiquei triste, para não dizer indignada,  quando ela me disse que as Caças ao Tesouro e as Webquests são uma "fantochada", acrescentando que ninguém iria aderir a essas ferramentas, muito menos ela.

    De facto, esta colega não está a ser sensata, pois não percebe que a renovação do ensino passa por estas actividades enriquecedoras,  através das quais os  alunos  são capazes de  se motivarem, na medida em que há uma conciliação de recursos pedagógicos com programas multimédia, tornando esta forma de aprendizagem mais apelativa e motivadora.

       Assim sendo,  mais do que reconhecer que ela estava errada, tentei elucidá-la acerca das vantagens da caça ao tesouro e da webquest.

       Então, fi-la compreender que  estes recursos  permitem que o aluno seja um construtor activo do seu conhecimento, centrando-se num método de ensino que apela à descoberta e ao construtivismo.  Aquando da execução destas tarefas, o aluno será capaz de ampliar os seus conhecimentos, sem quaisquer resquícios de entediamento, visto que a pesquisa é orientada e, por conseguinte, o aluno não se sente tão à deriva, porque as actividades estão estruturadas de tal forma que  norteiam o rumo da sua aventura.

     Na caça ao tesouro e na Webquest

          Há uma descoberta  constante,

               E se quer cativar os seus alunos,

                  O professor deve estimulá-las a cada instante!

                                                               

 

sinto-me: Triste, mas motivada.

publicado por supersusana às 21:29

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 17 de Junho de 2006

MOODLE: uma comunicação em ambiente virtual, susceptível de gerar fontes de interesse!

 

De acordo com alguns cibernautas, a palavra moodle advém da informação que contém o seguinte acróstico:

 

Modular

Object

Oriented

Dynamic

Learning

Environement

 

O Moodle consiste na criação de uma comunidade de comunicadores on-line, que se encontram num ambiente virtual, onde se geram discussões virtuais em torno de actividades de vários âmbitos, nomeadamente: educacionais e empresariais, com tendências para se repercutir para outros ramos.

O Moodle visa, deste modo, uma aprendizagem de índole cooperativa, conciliando programas educativos e fontes de interesse que despertam para a criatividade.

De realçar que este instrumento tecnológico é passível de ser actualizado, sendo provável a inclusão de outras modalidades que possam convergir para a sua apelação e funcionalidade.

Além disso, é versátil, pois facilita o acesso a uma pluralidade de aplicações pedagógicas.

sinto-me: contactável.

publicado por supersusana às 18:23

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 8 de Junho de 2006

As Webquests estão a concorrer com os livros didácticos

Parece uma realidade virtual, mas o que é certo é que os estudiosos referem que a possibilidade das webquests poderem vir a substituir os livros não pode ser descartada, pelo contrário tem toda a legitimidade de ser materializada, desde que haja uma mobilização de vontades e recursos.

        O motivo que está na origem desta afirmação é o facto dos manuais serem desprovidos de pouca autenticidade. Em contrapartida, esta característica está bem presente nas Webquests, pois elas facilitam o acesso a contextos informativos que, à priori, se forem seleccionados devidamente, podem ser mais autênticos e mais apelativos que os manuais, na medida em que permitem um contacto virtual similar ao contacto real, não desvirtuando a informação.

        As Webquests podem ser, deste modo, atractivas, pouco formais, envolvendo o aluno de tal forma na sua investigação, permitindo, assim, sua condução sem resistência e um incremento da aprendizagem de forma mais fortuita. Além disso, a banalização destes recursos provoca uma espécie de rotina, pois o aluno pode ser linearmente conduzido a explorar o manual e, desta forma, as informações podem não despertar curiosidade nem a motivação, pelo facto de congregarem tarefas rotineiras e pouco aliciantes.

 

 

sinto-me: virtualizada

publicado por supersusana às 16:13

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 7 de Junho de 2006

Caça ao tesouro: um incentivo à aprendizagem!

 

A nossa era requer da educação uma constante inovação e renovação, que devem ser equacionadas sob pena de comprometerem o gosto pelo ensino da escrita e da leitura, que podem ser promovidas, em parte, com o auxílio das caças ao tesouro– instrumento apelativo - que está ao serviço do ensino, daí que urge rentabilizá-lo, por forma a resgatarmos a curiosidade das nossas crianças, fazendo delas seres ávidos de conhecimentos.

A caça ao tesouro pode ser uma alternativa para combater o tédio instalado nas aulas, gerando um ensino mais construtivista, baseado no método da descoberta.

Esta actividade consiste numa navegação aliciante, recheada de um certo suspense, que pelas suas características é capaz de gerar a promoção de novos conhecimentos de uma forma autónoma.

A caça ao tesouro implica alguma criatividade por parte do professor, pois a formulação das questões deve ser cuidada, por forma a que suscitem a curiosidade e o desejo de a saciar, recorrendo, para o efeito, à procura do tesouro.

 

Na caça ao tesouro

       Há sempre um desafio.

          O percurso torna-se encorajador,

                  Quando a meta está por um fio.

                                            

                                                                                  Caças ao Tesouro

 

 A caça ao tesouro

  É uma descoberta enigmática,

 Que parte da questão global para as específicas;

                 E a caminhada pode ser acrobática.

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: portuguesa

publicado por supersusana às 16:04

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 5 de Junho de 2006

Como potenciar um melhor aspecto dos blogs?

 

 Olá supercolegas!

   Espero que a blogosfera vos tenha dado muito sustento reflexivo sobre as potencialidades das novas tecnologias, pois eu já estou a ficar bem "alimentada".

   Assim sendo, vou deixar-vos, neste post, a referência de um site que pode contribuir para melhorar o aspecto do vosso blog.

Para vos convencer deixo aqui uma amostra de um dos utilitários que o site contempla.

 http://paginas.terra.com.br/informatica/tpb/Utilitarios/util.htm

 

 A tecnologia é uma mais valia para a pedagogia

 

 

sinto-me: enigmática

publicado por supersusana às 22:18

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

18
21
22

24
25
26
27
28
29

30
31


.links

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds